top of page

PSDB confirma Raquel Lyra como candidata ao Governo de Pernambuco

O anúncio foi feito durante a convenção do partido no Clube Português, no bairro do Derby

Do G1 PE

Foto: Priscila Aguiar/g1


O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e o Cidadania oficializaram neste sábado (30) o nome de Raquel Lyra (PSDB) como candidata ao governo de Pernambuco nas eleições de outubro. Priscila Krause (Cidadania) será vice na chapa, enquanto o ex-deputado federal Guilherme Coelho (PSDB) foi oficializado como candidato ao Senado. O anúncio foi feito durante a convenção do partido no Clube Português, no bairro do Derby, na área central do Recife. O ato, marcado para começar às 9h, teve início às 9h30 com discursos de pré-candidatos dos partidos. Muitos dos apoiadores chegaram em comitivas em ônibus que vieram do interior do estado.


O PSDB e o Cidadania vão concorrer nas eleições de Pernambuco com 36 candidatos a deputados estaduais (17 do PSDB e 19 do Cidadania) e 18 a deputados federais (16 do PSDB e 3 do Cidadania).


Acompanhada de Priscila Krause e Guilherme Coelho, Raquel Lyra chegou ao Clube Português um pouco antes das 12h. Antes de subir ao palco, ela afirmou que Pernambuco precisa de uma mudança.


“Eu mostrei que é possível fazer isso em Caruaru por dois mandatos, construindo vaga de creche, construindo maternidade, reduzindo a criminalidade, homicídio e crime contra patrimônio de maneira sistemática e batendo recorde de geração de emprego com carteira assinada”, afirmou a candidata ao governo.


A candidata ao governo subiu ao palco acompanhada do marido e dos dois filhos. Depois, falou sobre sua experiência e sobre o seu objetivo na política.


“Queremos devolver Pernambuco para o seu lugar. E esse projeto não foi construído de hoje. Nós não estamos aqui para passar uma chuva de uma convenção. Nós estamos aqui porque verdadeiramente a gente acredita na política como uma melhor forma de mudar as vidas das pessoas para melhor”, disse.


Raquel Lyra tem 43 anos, foi a primeira mulher eleita prefeita de Caruaru, no Agreste, e tenta ser a primeira mulher a governar Pernambuco.


Formada em direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), com pós-graduação em direito econômico e de empresas, assumiu em 2002 assumiu o cargo de delegada da Polícia Federal, onde permaneceu até 2005, quando foi aprovada para a Procuradoria Geral do Estado.


Nascida no Recife, a pré-candidata foi eleita duas vezes deputada estadual pelo PSB. No segundo mandato, foi secretária da Infância e Juventude do Estado. Em Caruaru, no Agreste, ela foi a primeira mulher a ser eleita em 2016, e foi reeleita em 2020 com 66% dos votos válidos.


Ela renunciou à prefeitura de Caruaru no dia 31 de março, durante uma cerimônia na Câmara de Vereadores.


A candidata é filha de João Lyra Neto, que foi vice-governador e assumiu o Governo do Estado em 2017, e sobrinha do ex-ministro da Justiça Fernando Lyra, que faleceu em 2013. Casada com o empresário Fernando Lucena, Raquel tem dois filhos.




Candidata a vice na chapa, Priscila Krause é jornalista e tem 44 anos. Ela exerce mandados eletivos há 18 anos. Ao discursar, Priscila Krause falou sobre tua atuação na política, na Câmara dos Vereadores do Recife e na Assembleia Legislativa de Pernambuco.


“Nesse percurso que eu me deparei com a importância de algumas defesas, a defesa da participação mais efetiva da mulher não apenas na política, mas nas suas comunidades e no mercado de trabalho. Foi nessa caminhada que eu encontrei a razão de lutar pela preservação dos espaços verdes, por cidades mais participativas, por cidades mais sustentáveis. E eu entendi como Pernambuco é grande, diverso, mas que ao mesmo tempo tem um só povo que merece aquilo que nós temos de melhor. Me deparei com vários desafios. Talvez o maior deles foi ter encontrado no poder público aqui em Pernambuco e no Recife o que há de mais perverso na política, entranhado na máquina pública. Esse mal que rouba vidas, que rouba futuros chamado corrupção”, declarou.


Priscila é filha do ex-governador e ex-ministro Gustavo Krause, que deixou a vida pública em 1998. Foi vereadora do Recife por três legislaturas. Atualmente, exerce o segundo mandato de deputada estadual. Foi do PFL e depois foi para o DEM, quando o partido trocou de nome.



A recifense é filiada ao Cidadania desde o ano passado. Foi assessora da Secretaria de Justiça do estado, em 1999, e assessora parlamentar do então vereador Admaldo Matos, em 2000, e do deputado federal André de Paula, entre 2001 e 2004.


Candidato ao Senado


Presidente do PSDC em Petrolina, no Sertão, o ex-deputado federal Guilherme Coelho, candidato ao Senado, é engenheiro agrônomo e tem 60 anos.


Em seu discurso, Guilherme Coelho afirmou que vem de Petrolina, no Sertão, e que quando a irrigação chegou por lá tudo começou a prosperar e as pessoas começaram a ter dignidade.


"Trabalho para produzir e alimentar as suas famílias. Tive a minha vida dedicada a agricultura. Sou aquele homem que acorda muito cedo junto com os agricultores e nós não paramos. Porque nós queremos e vamos e precisamos colocar comida na mesa das pessoas que estão com fome, das pessoas que precisam comer. E nós somos especialistas em levar água”, disse.


Recifense, Coelho atua como empresário da fruticultura no Vale do São Francisco, no Sertão, e produz uvas e mangas, que são exportadas para vários países da Europa e da América.


Foi prefeito de Petrolina por dois mandatos e também foi deputado federal por Pernambuco. No Congresso Nacional, participou da Frente Parlamentar do Agronegócio (FPA).


Atualmente, ocupa o cargo de presidente da Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafutas). O pai, Osvaldo Coelho, foi eleito deputado federal por oito mandatos.




bottom of page