• Da Redação

Suspeitos de jogarem drogas e bebidas alcoólicas em presídio no Recife são alvo da operação

Entre os crimes cometidos pelo grupo que atuava em Jaboatão dos Guararapes




Da Folha de Pernambuco

Foto: Divulgação/Polícia Civil


Suspeitos de jogarem drogas e bebidas alcoólicas em presídio no Recife são alvo da operação “Hárpia”, deflagrada nesta sexta-feira (27/09) pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE). Entre os crimes cometidos pelo grupo que atuava em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, estão homicídio, tráfico de drogas, porte e posse ilegal de armas de fogo e associação para o tráfico.

Durante a operação, estão sendo cumpridos seis mandados de prisão e sete mandados de busca e apreensão domiciliar, expedidos pela 2° Vara Criminal da Comarca da Jaboatão.


Segundo o gestor da Diretoria Integrada Metropolitana, Ivaldo Pereira, os suspeitos embalavam droga e cerveja e jogavam dentro do Complexo do Curado, no Grande Recife, onde o líder da organização está preso.

“Eles atuavam no bairro de Cavaleiro, em Jaboatão, mas com braços em Olinda e em Jardim São Paulo, na Zona Oeste do Recife. Nesta sexta, a operação visou, além da prisão dos suspeitos, a apreensão de material que era jogado dentro do presídio. Já encontramos armas, drogas, bebidas e balança de precisão”, contou.

O delegado disse ainda que além do líder do grupo, outros presos do Complexo do Curado também eram beneficiados. “O grupo passava a noite embalando as mercadorias. Para ter ideia, a cada cerveja arremessada, o indivíduo tinha o lucro de R$ 20”, afirmou.

As investigações que começaram em setembro de 2018 estão sob responsabilidade do delegado Breno Melo que deve apresentar outros detalhes sobre a operação durante coletiva de imprensa.

Participam da operação desta sexta 60 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães, médico legista e perito do Instituto de Criminalística.


#maisjaboatao #jaboatãodosguararapes #polícia #operação

2 visualizações