• Da Redação

Rodoviários da Vera Cruz fazem protesto em frente à garagem da empresa, em Jaboatão

manifestação ocorreu devido ao não pagamento integral da quinzena, a falta de Equipamento de Proteção Individual (EPI), como máscara, e a quantidade de horas trabalhadas





Do Jornal do Commercio

Foto: Bruno Campos/JC Imagem

Rodoviários que trabalham na Vera Cruz realizaram um protesto, na manhã desta segunda-feira (27/04), em frente à garagem da empresa, que fica na BR-101, no bairro de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes. Desde às 3h, nenhum ônibus saiu da garagem e o transporte só voltou a rodar por volta das 7h40. A paralisação afetou cinco terminais integrados, por ondeos coletivos da empresa circulam, e principalmente os bairros do Ibura, na Zona Sul do Recife, e de Prazeres. De acordo com a categoria, a manifestação ocorreu devido ao não pagamento integral da quinzena, a falta de Equipamento de Proteção Individual (EPI), como máscara, e a quantidade de horas trabalhadas.

Os rodoviários relatam que motoristas deveriam ter recebido a quinzena no valor de R$ 935, mas R$ 151 foram depositados. Já no caso do cobrador, a quantia era de R$ 327 e a recebida foi de R$ 69. A categoria diz que o acordo firmado com a empresa era de dez dias trabalhando, com carga horária de 80h, e 20 dias cumprindo o isolamento social. Segundo eles, o trato não tem sido cumprido. Eles afirmam, ainda, que não receberam máscaras e álcool em gel e que, muitas vezes, não têm água e sabão nos terminais para fazer a higienização das mãos. Entrou em vigor nesta segunda-feira (27) o decreto assinado na semana passada pelo governador Paulo Câmara que tornou obrigatório o uso de máscaras de proteção para funcionários e colaboradores de estabelecimentos comerciais cujo funcionamento esteja permitido. Sobre o caso, o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana-PE) enviou uma nota. Veja a íntegra: A Vera Cruz informa que teve o início da sua operação parcialmente prejudicado nesta segunda-feira por conta da atitude isolada de um ex-funcionário, sem o apoio do Sindicato dos Rodoviários. A empresa refuta as acusações de “pagamentos indevidos” e falta de EPIs e ressalta que tem cumprido as suas obrigações, mesmo diante deste cenário de dificuldades para o setor. A Vera Cruz esclarece ainda que a operação já foi normalizada.


Demissão de rodoviários

Na semana passada, o Ministério Público do Trabalho (MPT) acionou a Justiça para obter a relação dos profissionais demitidos e readmitidos, em uma tentativa de confirmar o nível de descumprimento parcial do acordo para reverter a demissão em massa de três mil motoristas, cobradores e fiscais de ônibus. O acordo foi firmado no último dia 8 de abril, entre os empresários de ônibus e rodoviários, intermediado pela instituição e acompanhada pelo Governo de Pernambuco e previa a reversão total das demissões praticadas a partir do dia 30 de março.


#maisjaboatao#jaboatãodosguararapes#rodoviários#protesto#trasporte

1 visualização