• Da Redação

Projeto Remição de Pena pela Leitura soma mais de sete mil inscritos em Pernambuco

Em 2016, o projeto iniciou no Complexo do Curado com 115 reeducandos




Da Assessoria de Imprensa

Fotos: Márcia Galindo/Seres

O Projeto Remição de Pena pela Leitura, da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, juntamente com a de Educação de Pernambuco, já implantado nas 23 unidades prisionais do Estado, chega a 7.177 inscritos. Em 2016, o projeto iniciou no Complexo do Curado com 115 reeducandos e hoje os participantes enumeram suas obras e escritores preferidos. A Secretaria Executiva de Ressocialização registra 5.178 aprovados. 


Para cada obra lida, resumida ou resenhada com nota igual ou superior a seis, são sete dias a menos na pena. Mas há reeducandos que encontram na leitura muito mais do que presídios de portas abertas, se deparam com histórias que os fazem se transportar para o lado de fora através da mente. O detento Flávio Francisco, 23 anos, do Presídio Juiz Antonio Luiz Lins de Barros (Pjallb), no Complexo do Curado, já está no sétimo livro.


“Quando comecei a ler, não gostava mas a gente vai vendo que tem capacidade e também vai ficando curioso pra saber o fim da história”, contou.


As duas unidades com maior número de inscritos são o Pjallb (1.212) e o Presídio Agente Marcelo Francisco de Araújo (465), ambas no Complexo do Curado.  


Doações de obras para o projeto: (81) 3184 2170


#maisjaboatao #jaboataodosguararapes #social #leitura #justiça #direitoshumanos


4 visualizações