• Da Redação

Programa Criança Alfabetizada é oficializado em lei estadual

Jaboatão foi um dos três municípios que não se manifestaram sobre a parceria com o Estado




Do Jornal do Commercio

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem


Com o apoio de quase todos os municípios, o Governo de Pernambuco sancionou nesta segunda(15/07) a lei que cria o Programa Criança Alfabetizada e a lei que altera a distribuição do ICMS para as cidades, tendo como prioridade a educação. Dos 184 municípios pernambucanos, 181 assinaram o termo de adesão ao programa, que pretende melhorar os índices de educação e beneficia mais de 330 mil estudantes até os 7 anos de idade matriculados em escolas da rede pública.


Apenas duas prefeituras do Grande Recife (Jaboatão dos Guararapes e Goiana) e uma do Sertão (Salgueiro) ainda não se manifestaram sobre a a parceria com o Estado. "Acredito que em breve teremos 100% de adesão", afirma o secretário de Educação e Esportes de Pernambuco, Frederico Amâncio, logo após a solenidade de assinaturas das leis, no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo, no Centro do Recife.


O Programa Criança Alfabetizada prevê uma ação integrada para garantir que todos os estudantes da educação infantil e das primeiras séries do ensino fundamental aprendam a ler e a escrever no tempo certo. "Vamos fortalecer a gestão com monitoramento e formação de professsores; cada município terá um formador e um coordenador para o programa, com bolsa do governo do Estado; e destinaremos R$ 6 milhões por ano para premiações de escolas", declara o secretário de Educação.


Frederico Amâncio informa que as cidades sentirão impacto da nova distribuição do ICMS, principal imposto arrecadado em Pernambuco, a partir de 2021. Do total arrecadado de ICMS, o Estado envia 25%, o equivalente a R$ 3 bilhões, para os municípios. São R$ 2,25 bilhões (75%) repassados com base na movimentação econômica da cidade e R$ 750 milhões (25%) liberados por critérios definidos em lei estadual.


"Hoje, temos 11 indicadores que contribuem para o repasse e a educação é um deles. Estamos reduzindo para cinco indicadores e a educação será o maior definidor dos repasses. A educação correspondia a três pontos percentuais e passará para 18 pontos percentuais (correspondente a R$ 540 milhões do ICMS), com um período de seis anos de transição", detalha Frederico Amâncio. "Ganha mais quem tiver bons resultados", avisa.


QUALIDADE

O governador Paulo Câmara destaca a importância do trabalho conjunto entre Estado e municípios na busca de uma alfabetização de qualidade. "Criança alfabetizada, lançado em 11 de junho, é um programa que não vai ficar apenas na assinatura num papel. Ele exige recursos e estamos destinando a verba, mas exige também dedicação, planejamento e execução de forma adequada", ressalta o governador. Ele também assinou o decreto de lei que regulamenta o índice de Desenvolvimento da Educação (IDEB).


#maisjaboatao #jaboatao #educação #ideb #ensino #aprendizagem

2 visualizações