• Da Redação

Procon PE: pesquisa de medicamentos mostra diferença de até 477%

Levantamento mostra que entre os produtos de marca e os genéricos, a diferença percentual é grande. Um exemplo é o Captopril


Da Assessoria de Imprensa

Imagem: Divulgação


O Procon-PE realizou, no início deste mês, a pesquisa de medicamentos de 2021. São pesquisados 25 tipos de medicamentos, na sua forma genérica e na apresentação de marca. As diferenças de valores podem chegar até 477%, a exemplo do paracetamol. O analgésico pode ser comprado em sua forma genérica nos valores de R$ 1,58 e R$ 9,12. Já com o nome de marca, pode chegar até R$ 26,54.


Os fiscais do órgão de defesa do consumidor passaram por 12 farmácias dos municípios de Recife, Olinda e Camaragibe. O levantamento mostra que entre os produtos de marca e os genéricos, a diferença percentual é grande. Um exemplo é o Captopril, utilizado para controle da hipertensão. A caixa de 50 mg, com 30 comprimidos varia entre R$ 4,25 e R$ 87,95, dependendo se for genérico ou não.


O Procon-PE pesquisa medicamentos para tratar: controle da hipertensão arterial; controle do diabetes; analgésicos; náuseas e vômitos; rinite alérgica; anti-helmíntico; anti-inflamatório; bronco dilatador; excesso de gases e infecções bacterianas. Nessa pesquisa também trouxemos remédios de combate a depressão e tratamento da insônia. Durante a pandemia alguns consumidores pediram para que esses fármacos fossem acrescentados na pesquisa, explica o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.


Neste levantamento, é possível identificar o preço de cada item por estabelecimento, fornecendo assim ao consumidor, os locais e endereços onde o produto encontra-se com preço mais acessível. O consumidor pode ter acesso a pesquisa no site do Procon www.procon.pe.gov.br

Dicas do Procon-PE para compra de medicamentos:

- Na pesquisa foi constatada a diferença de preço para o mesmo medicamento, de acordo com o laboratório e a farmácia/drogaria, logo, é essencial a pesquisa de preços;

- observe sempre o prazo de validade do medicamento;

- verifique se o número de lote e data de fabricação que constam na caixa do medicamento são iguais aos marcados nas cartelas ou frascos e se a embalagem encontra-se lacrada;

- todo medicamento deve possuir o número de registro no Ministério da Saúde;

Guarde sempre o medicamento em local seco, arejado e fora do alcance de crianças. Tenha cuidado especial com remédios de formato ou aroma atrativo às crianças (formato de bichinhos, cheiro ou gosto de chiclete ou bala, etc.)

PESQUISA


#maisjaboatao #jaboatãodosguararapes #proconpe #consumidor #fiscalização #pernambuco

1 visualização