top of page

Procon-PE: cesta básica apresenta redução no mês de junho

O órgão pesquisou um total de 27 itens, abrangendo 24 estabelecimentos localizados no Recife e Região Metropolitana (Camaragibe, Jaboatão dos Guararapes, Olinda e Paulista)

Foto: Divulgação


A pesquisa da cesta básica realizada no período de 26 a 30 de Junho, por fiscais do Procon-PE no Recife e na Região Metropolitana do Recife (RMR), registrou uma redução de 0,40% em comparação com o mês de maio. O valor médio da cesta básica por família, com 4 pessoas, passou de R$ 658,82, em maio, para R$ 656,17 no mês de junho, totalizando uma diferença geral de R$ 2,65, com o impacto de 49,71% sobre o salário mínimo do consumidor.


O Procon-PE pesquisou um total de 27 itens, abrangendo 24 estabelecimentos localizados no Recife e Região Metropolitana (Camaragibe, Jaboatão dos Guararapes, Olinda e Paulista). A pesquisa está disponível no site do Procon-PE no seguinte endereço: www.procon.pe.gov.br.

Entre os produtos pesquisados, na área de alimentação, o que apresentou menor percentual de variação de preço foi o açúcar cristal com 35,23%, podendo ser encontrado por R$ 3,69,menor preço, e o maior preço por R$ 4,99. Em segundo lugar, o produto com o menor aumento foi o café que nas prateleiras foi encontrado por R$ 5,79 menor valor, e por R$ 8,49 maior valor, nos diferentes estabelecimentos, tendo uma variação de 46,63%.

Ainda na área de alimentação, a pesquisa chama a atenção do consumidor para os produtos que obtiveram a maior variação. A farinha de mandioca foi a campeã com a maior variação percentual de preço chegando a 189,97%, podendo ser encontrada por R$ 3,79, menor preço, e por R$ 10,99, maior preço. Em segundo lugar, o produto que chamou atenção foi a carne de charque de segunda, com uma variação percentual de 172,44%. Sendo encontrada em alguns estabelecimentos por R$ 25,69, menor preço, e por R$ 69,99 maior preço.

Já em terceiro lugar, a salsicha avulsa esteve em destaque com a variação percentual de 171,67%. Em alguns estabelecimentos,ela foi encontrada por R$ 6,99, menor preço, e por R$ 18,99, maior preço.

Já os produtos de higiene pessoal, o papel higiênico, com quatro unidades, apresentou o maior percentual de aumento de 427,69%, onde foi encontrado por R$ 1,95, com menor preço, e por R$ R$ 10,29 com maior preço. Em segundo lugar, ficou o absorvente higiênico com uma variação percentual de 372,78%, quando foi encontrado por R$1,69, menor preço, e R$ 7,99, maior preço.

Nos itens de limpeza, o sabão em pó de 500 gramas ficou em destaque com a maior variação, com uma diferença percentual de 314,07%, onde foi encontrado por R$ 1,35 em um local e por R$ 5,59 em outro.


Comments


bottom of page