• Da Redação

Primeiro dia após lockdown tem grande circulação de carros e pontos de aglomeração

Nas ruas foi possível notar pessoas utilizando as máscaras de forma indevida, e outras sem utilizar o artigo de proteção



Do Diario de Pernambuco

Foto: Leandro de Santana/DP Foto


A segunda-feira (1°) parecia mostrar o que seria uma reação da retomada das atividades não essenciais, que ainda não tem data para acontecer. Apesar do estado de Pernambuco ainda não ter diminuído o número de contaminações e óbitos pelo novo coronavírus, as principais vias do Grande Recife apresentaram um fluxo maior de carros e pontos de aglomeração. Hoje é o primeiro dia após o decreto de lockdown nos municípios do Recife, Olinda, Camaragibe, Jaboatão dos Guararapes e São Lourenço da Mata ter sido finalizado. Nas ruas foi possível notar pessoas utilizando as máscaras de forma indevida, e outras sem utilizar o artigo de proteção. Na Avenida Agamenon Magalhães, Centro do Recife, as paradas de ônibus apresentaram um número maior de passageiros em relação ao primeiro período do mês de maio. Usuários reclamaram da demora dos coletivos gerando aglomerações nos transportes. Maria Iraneide, de 51 anos, é dona de uma barraca de tapioca localizada em frente ao Hospital da Restauração, e conta que as paradas de ônibus receberam um número maior de pessoas durante a manhã desta segunda-feira. "Eu chego na minha barraca às 4h30 e vejo que tem linhas de ônibus demorando mais para passar e aglomerando pessoas porque ninguém sabe quando outro veículo vai chegar. Já em outras linhas, os ônibus estão passando vazios. Eu tenho analisado tudo porque a minha barraca fica em frente ao hospital e atrás de várias paradas de ônibus", conta. Para a técnica de enfermagem Lídia Galvão, de 43 anos, evitar os ônibus têm sido uma forma de proteção.  "Meu marido tem me transportado de moto quando preciso sair de casa. Esta é a primeira vez que eu estou usando o ônibus desde que começou a pandemia e a minha linha está demorando, espero que não venha lotado", desabafa. Apesar da quarentena no estado ter sido decretada desde março, Maria Iraneide conta que ainda percebe muitas pessoas sem cumprir as medidas de proteção. "Eu vejo muitas pessoas usando a máscara de forma errada e outros que nem usam. Tenho notado isso nos meus clientes e muitas vezes alerto, mas eles não ligam. Muita gente passa por aqui, tira a máscara para comer, guarda no bolso e depois usa novamente. Outros, usam a máscara no queixo, e estou vendo as pessoas entrarem no hospital para visitar os parentes sem máscara. Assim fica difícil sair desta situação", alerta. Na Avenida Domingos Ferreira, na Zona Sul do Recife, carros se acumulavam à espera do semáforo abrir. Na Avenida Caxangá, na Zona Oeste, foi possível perceber, em alguns pontos, trânsito durante a manhã.   Casos em Pernambuco A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou, nesta segunda-feira (1°), 450 novos casos da Covid-19 em Pernambuco e 68 mortes. Ontem, a SES divulgou 1.023 novos casos e 67 óbitos. Entre os confirmados hoje, 199 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 251 como leves. Agora, Pernambuco totaliza 34.900 casos já confirmados, sendo 14.535 graves e 20.365 leves. O estado tem até agora o total de 2.875 mortes pela Covid- 19. Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela Secretaria Estadual de Saúde.


#maisjaboatao #jaboatãodosguararape #coronavírus#pandemia #covid19 #saúde #pernambuco #isolamentosocial

3 visualizações