• Da Redação

PM inicia operação para garantir segurança no Metrô do Recife

Convênio entre a PM e Companhia de Trens Urbanos (CBTU) custará R$ 3,8 milhões por ano




Da Folha de Pernambuco

Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco


Dezenas de policiais do Batalhão de Choque e Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) começaram a atuar diariamente nas linhas Centro e Sul do Metrô do Recife, na Região Metropolitana. A operação, que teve início nesta terça-feira (5), vai reforçar a segurança dos usuários e funcionários, além de coibir o comércio ilegal. O convênio entre a PM e Companhia de Trens Urbanos (CBTU) custará R$ 3,8 milhões por ano. Por dia circulam cerca de 190 mil pessoas no sistema, de acordo com a CBTU.


"É o policiamento ostensivo fardado com atuação inicialmente preventiva, mas, se houver constatação de algum ilícito, também vai agir preventivamente para trazer paz social ao sistema”, garantiu o tenente-coronel da PMPE, Tibério Noronha.


“Nosso objetivo maior é trazer tranquilidade e reduzir o número de ocorrências, o que irá acontecer com a implantação dos homens”, acrescentou Noronha.


Por dia, são mais de 50 homens trabalhando distribuídos pelo sistema. “O regime é do Programa de Jornada Extra de Segurança (PJES). O policial militar não está trabalhando na sua jornada ordinária, ele trabalha na folga, de maneira voluntária e é remunerado. Por isso.não há nenhum prejuízo do policiamento ostensivo ordinário lançado nas ruas da Região Metropolitana e capital”, assegurou o tenente-coronel.


Superintendente do Metrô do Recife, Carlos Ferreira lembrou que a celebração do convênio é um marco na operação do Metrô do Recife. “Vai melhorar a segurança dos usuários e colaboradores e vamos resgatar a credibilidade do sistema. O sistema é tarifado, então temos obrigação de oferecer o máximo de segurança e conforto ao usuário", afirmou.


"Não contávamos com esse efetivo deste porte e ostensividade que tem a PM. Ficamos felizes e vamos ter um resultado positivo no aumento da segurança do sistema”, destacou Ferreira. Os policiais, segundo o superintendente, atuarão tanto nas plataformas como nos trens para combater qualquer evento e combatê-lo ou reprimir caso se faça necessário.


Com relação aos ambulantes, o superintendente lembrou que a prática é proibida. “O comércio é proibido por lei no sistema como um todo. Dispomos de quiosques, um espaço que é pago, para quem quer comercializar. Inicialmente a PM irá atuar orientando e pedindo para se retirar. Em caso de resistência, haverá apreensão de mercadoria etc”, afirmou Ferreira.


De acordo com nota da CBTU, “os policiais, que passaram por treinamento para conhecer o sistema, estarão em comunicação com os seguranças e com a central de monitoramento do Metrô, que fica localizada na sede administrativa da Companhia, em Areias. O sistema de monitoramento da CBTU Recife possui 1380 câmeras de alta resolução, cujas imagens são analisadas 24 horas por dia”, diz nota da companhia.



#maisjaboatao #jaboatãodosgurarapes #cbturecife #metrô #segurança #pernambuco



3 visualizações