top of page

Paixão dos Guararapes encerra com recorde de público e com promessa de novidades em 2025

 Segundo a direção, cerca de seis mil pessoas compareceram ao espetáculo, neste domingo, totalizando, em três dias, praticamente o dobro do público esperado

Fotos: PMJG/Assessoria de Imprensa


A terceira e última apresentação do ano do espetáculo Paixão dos Guararapes, no Monte dos Guararapes, foi marcada por um recorde de público, homenagem ao diretor, Geraldo Dias, e pela presença de 45 pessoas de engenhos da Zona Rural que assistiram à Paixão pela primeira vez.  Segundo a direção, cerca de seis mil pessoas compareceram ao espetáculo, neste domingo, totalizando, em três dias, praticamente o dobro do público esperado.


A agricultora Maria de Fátima da Silva foi uma dessas pessoas. “Não consegui olhar no momento da morte dele. Senti as dores da mãe. Um inocente pagando pelo que não fez... chorei, foi muita emoção”. Residente no Engenho Penanduba, Fátima levou filhas e netos. “As pessoas andam de coração muito duro. Quero que meus netos sintam o que eu sinto: compaixão. E sejam gratos, Ele morreu por nós”.


A adolescente Jamilly da Silva, de 13 anos, do Engenho Muribequinha, estava vidrada nas cenas do palco. “Foi muito bom, nunca tinha visto, eu me arrepiei toda e estou muito feliz, quero vir de novo”, relatou. Arrepio que também tomou a atriz jaboatonense Jayana Neves, de 18 anos, uma das dançarinas da peça. “Foi minha primeira vez no espetáculo. Chorei os três dias, foi muito lindo, já estou com saudades”, declarou.


O diretor recebeu homenagem da equipe (com fotos no telão e presente) pela sua dedicação em produzir o espetáculo nos últimos nove anos. “Não é fácil, mas é muito gratificante Todos os 100 figurinistas são das comunidades do Monte dos Guararapes, assim como boa parte dos 80 artistas. E vejo a evolução deles, nesses anos todos”, afirmou, ainda mexido com a homenagem. “O público superou nossas expectativas. Ano que vem tem mais e viremos com novidades”.



O espetáculo traz uma série de passagens da vida de Cristo, culminando com sua morte e ressurreição, momento em que o público vibra intensamente. Este ano, houve projeção do cenário em 3D, permitindo uma ambientação mais destacada, transportando o público para a época. A Prefeitura do Jaboatão foi uma das apoiadoras do evento, junto com o Exército Brasileiro, Parque Histórico Nacional dos Guararapes, Lei Rouanet de Incentivo à Cultura e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).


“A Paixão dos Guararapes é um espetáculo que fala de fé, de esperança, de humildade e de história. Um evento cultural de grande importância para manter nossa tradição, para nos fazer refletir e para os fazedores de cultura do Jaboatão. Foram três dias muito intensos, mas de muita tranqüilidade. A organização está de parabéns”, declarou o prefeito Mano Medeiros.

Comentários


bottom of page