top of page

Metroviários decidem permanência de estado de greve com nova assembleia para próxima semana

Será reaberto o diálogo com a CBTU e o sindicato com negociações na segunda (10) e terça (11)

Foto: Divulgação


Os metroviários de Pernambuco decidiram na noite desta terça (4), pela manutenção do Estado de Greve, com o indicativo de deflagração da greve no próximo dia 12 de julho, caso a empresa não atenda as reivindicações dos trabalhadores/as. Será reaberto o diálogo com a CBTU e o sindicato com negociações na segunda (10) e terça (11). A categoria votou e por unanimidade foi decidido que a empresa terá uma semana para dialogar com o sindicato e se não chegar a um acordo com a categoria, será deflagrada a greve, com paralisação a partir das 22 horas da quarta-feira, 12 de julho.


O presidente Luiz Soares iniciou explicando algumas das reivindicações colocadas dentro do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2023-2025 e leu a resposta da empresa informando a não aceitação da minuta de Acordo, sendo reaberto o diálogo entre empresa e sindicatos. “É inadmissível que a empresa possa dar uma resposta dessas. Essa categoria não pode mais esperar, na semana passada, houve um problema em que, graças a Deus, ninguém ficou ferido. Mas, nós avisamos desse problema. E se alguém ficasse ferido? À meia-noite estavam vários companheiros e companheiras trabalhando para entregar o sistema às 5 horas da manhã para à população”, explicou.



Comentarios


bottom of page