• Da Redação

Jaboatão inicia coleta domiciliar para diagnóstico do vírus Monkeypox

Os usuários podem entrar em contato com a epidemiologia pelo e-mail cievs.jaboatao@gmail.com ou pelos telefones (81) 3233-6355/99975-1640

Foto: Divulgação


A fim de evitar maior circulação do vírus Monkeypox, a Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes implantou equipe volante para coleta domiciliar do exame para diagnóstico da doença, a partir de hoje (19). Para isso, quem estiver com sintomas da também conhecida como varíola dos macacos deve procurar a Unidade de Saúde da Família (USF) ou Unidade Básica Tradicional (UBT) mais próxima de sua residência, para avaliação clínica e orientações necessárias. Para mais informações, os usuários podem entrar em contato com a epidemiologia pelo e-mail cievs.jaboatao@gmail.com ou pelos telefones (81) 3233.6355/999751640.


Em geral, os sinais e sintomas da doença incluem febre, erupção cutânea (lesões de pele), linfonodos aumentados (ínguas) no pescoço e virilha, dores no corpo, dor de cabeça, dor no ânus, sangramento, inchaço no pênis, calafrio e fraqueza. As lesões de pele podem se espalhar por todo o corpo (rosto, dentro da boca, pernas, braços, peito, genitais e ânus).


Os sintomas geralmente começam a aparecer três semanas após a contaminação com o vírus. A transmissão se dá por meio de contato com sangue, suor, secreções respiratórias, feridas de pele ou mucosas de pessoas infectadas, além do toque em objetos e superfícies contaminadas. Gestantes, crianças e pessoas imunossuprimidas têm risco de quadros mais graves.


O exame é feito por um swab (espécie de cotonete) que coleta secreção diretamente das lesões de pele do paciente. O material é encaminhado ao Laboratório Central do Estado (Lacen) e o resultado sai com uma média de 20 dias. A coleta não feita na USF ou UBT porque precisa de equipes específicas, treinadas para isso. Para mais informações, os usuários podem entrar em contato com a epidemiologia pelo e-mail cievs.jaboatao@gmail.com ou pelos telefones (81) 3233.6355/999751640.


#maisjaboatao #jaboatãodosguararapes #jaboataodosguararapes #saúde #prevenção #pernambuco