top of page

Jaboatão forma turma de agentes miirns para enfrentar o mosquito Aedes Aegypti

Os estudantes receberam as instruções dos técnicos e até dos personagens fantasiados de mosquito


Foto: PMJG/Assessoria de Imprensa


Mais uma turma de Agentes Mirins foi formada, nesta sexta-feira (8), pela Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes, para atuar na prevenção de arboviroses no município do Jaboatão dos Guararapes. Alunos do 5º ano da Escola Municipal Nova Divineia, localizada em Cajueiro Seco, receberam treinamento teórico e na prática sobre como informar aos vizinhos quanto aos cuidados que devem ser tomados visando combater o mosquito Aedes Aegypti.


A ação integrada entre as secretarias de Saúde e de Educação aconteceu na própria escola e, em seguida, os Agentes Mirins participaram das visitas às residências junto com os agentes de combate a endemia (ACE). Neste período do ano, devido às chuvas, ocorre maior número de casos de dengue, zika vírus e chikungunya. Por isso é fundamental o alerta à população sobre como armazenar água da forma correta, pois 80% dos focos surgem nos domicílios.


Ainda na escola, os estudantes receberam as instruções dos técnicos e até dos personagens fantasiados de mosquito. Dois motosquitos também circulam pelas ruas informando sobre as precauções. A primeira-dama, Andréa Medeiros, representou o prefeito Mano Medeiros na ação.


Jamile Vitória, de 10 anos, é uma das novas agentes mirins que já foi a campo. “É muito legal participar desse trabalho porque as pessoas precisam saber que devem tomar cuidado. Vou nas casas dizer que não pode juntar água em balde, pneu, garrafas e nas plantas. Tudo tem que estar bem tampado”, disse a aluna do 5º ano.


Uma das casas visitadas por Jamile foi a do aposentado Adelício Antônio da Silva, que já teve chikungunya e não quer passar por tudo novamente. “Aqui a gente procura ter todo cuidado, tampando os recipientes e a caixa d ‘água. Já estive doente há um tempo atrás e sei como é. Esse trabalho, incluindo os estudantes, é muito importante, porque eles aprendem como evitar os focos do mosquito e passam para os moradores”, ressaltou.


Comentarios


bottom of page