• Da Redação

Eduardo da Fonte critica bandeira vermelha na conta de luz e apresenta projeto que incentiva geração

O parlamentar também protocolou o PL 1894/21 que autoriza a venda do excedente de energia fotovoltaica e eólica gerada para consumo residencial, comercial ou industrial


Foto: Divulgação


O deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) criticou a Aneel que anunciou o acionamento da bandeira vermelha, patamar 2, que vai deixar a conta de energia elétrica mais cara no mês de junho. Com a decisão, haverá uma cobrança adicional de R$ 6,24 para cada 100 kWh consumidos. Esta é a mais cara das tarifas extras.


“É um absurdo o brasileiro assistir a mais essa cobrança extra estipulada pela Aneel. Há uma decisão do TCU reconhecendo que não há provas de que esse sistema de bandeiras promove o consumo consciente, como a agência diz, e é uma autorização de aumento mensal que a Aneel concede às distribuidoras. Essa medida só beneficia as distribuidoras de energia e atenta contra o consumidor, contra as famílias brasileiras”, afirma Eduardo da Fonte.


O parlamentar também protocolou o PL 1894/21 que autoriza a venda do excedente de energia fotovoltaica e eólica gerada para consumo residencial, comercial ou industrial. De acordo com Eduardo da Fonte, a venda tem caráter social, pois promove renda para famílias produtoras de energia limpa; fomenta o mercado de energia renovável, além de desafogar a rede elétrica com maior oferta de energia, o que pode até reduzir o preço cobrado do consumidor final.


#maisjabatao #jaboatãodosguararapes #jaboataodosguarrapes #aneel #luz #energia #pernambuco

6 visualizações