top of page

Defesa Civil do Jaboatão recebe 18 novos veículos

A nova frota já começou a atender à população, neste sábado (27)

Foto: PMJG/Assessoria de Imprensa


Depois de criar a Secretaria Especial de Defesa Civil e contratar 94 profissionais para reforçar o quadro do órgão, a Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes dá mais um passo importante para ampliar a capacidade de atuação da Defesa Civil, com a aquisição de 18 novos veículos, sendo seis camionetes S-10 e 12 Cronos. A nova frota já começou a atender à população, neste sábado (27).


“Ao criar a secretaria vinculada diretamente ao gabinete do prefeito e garantir-lhe toda a estrutura operacional necessária, estamos viabilizando um serviço de melhor qualidade, mais rápido e mais acessível para a população jaboatonense, seja na execução de trabalho preventivo, seja nos casos de respostas a desastres naturais”, afirma o prefeito Mano Medeiros, na manhã deste sábado (27), no ato de entrega dos veículos. “Estamos com várias ações em andamento para enfrentar os efeitos das chuvas, mas todas com o objetivo de salvar vidas”, acrescentou.


A Secretaria de Defesa Civil foi criada em janeiro deste ano e a seleção simplificada de pessoal se deu em março, sendo contratados funcionários para os cargos de Auxiliar operacional, Encarregado operacional e Motorista (categoria D), para nível fundamental; Assistente administrativo, Técnico em engenharia para nível médio/técnico; Engenheiro civil, Geógrafo e Técnico social para o nível superior. Todos foram devidamente treinados e já estão em operação.


A Defesa Civil também estruturou um Plano Integrado de Emergência (PIE) e uma Sala Integrada de Emergência, onde está sendo feito o monitoramento das precipitações pluviométricas, condições meteorológicas e riscos geológicos, a fim de antecipar a atuação do município durante as chuvas e a informação aos moradores de todas as regionais.


O PIE foi dividido nos estados de Vigilância (sem chuvas nem ocorrências), Observação (com previsão de chuvas, mas sem ocorrência), Atenção (com chuvas e possibilidade de danos), Alerta (com chuvas e ocorrências intensas, havendo possibilidade de danos muito alta) e Alerta Máximo (situação que indicam evacuação imediata e acionamento de todos os órgãos envolvidos no Plano de Contingência).


“A saída preventiva de imóveis em locais específicos pode ser feita já no estado de alerta. E o direcionamento a abrigos fica a cargo da Defesa Civil. Dois abrigos oficiais já estão em condições de receber moradores desalojados ou desabrigados”, salienta o secretário de Defesa Civil, Elton Moura. A Defesa Civil deve ser acionada nos casos de necessidade de vistoria de barreiras, instalação de lonas, podação emergencial de árvores, ocorrências de deslizamento e inundações e outros tipos de desastres. Este ano, mais de 180 mil metros quadrados de lonas já foram instalados nas encostas para dar mais segurança às famílias, no período de chuvas.

Comentarios


bottom of page