• Da Redação

Da periferia de Cajueiro Seco aos Emirados Árabes

O jaboatanense Fred Ramon foi um dos selecionados a trabalhar em um cruzeiro com destino a Dubai




Foto: Tales Pedrosa


“Negro, ativista LGBT e da periferia”. Essas representações são exaltadas com muito orgulho por Fred Ramon Santos, de 19 anos. Morador de Cajueiro Seco, em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana, conhece de perto as desigualdades sociais enfrentadas, sobretudo, com a falta de oportunidade para a juventude que, a cada dia, sofre com essa realidade às margens do poder público.


No ativismo, encontrou uma forma em ser escutado e representar a voz de muitos que permanecem na invisibilidade. E a dança popular o fez enxergar novos horizontes. Entre passos e compassos, Ramon levará a dança popular aos Emirados Árabes. Ele foi selecionado para ser instrutor de dança pela MSC Cruises que fará um cruzeiro em Dubai. De acordo com a agência, o jaboatanense é o primeiro pernambucano contratado. Nesta quinta-feira (12/12) segue para São Paulo com chegada prevista ao destino no próximo sábado.


“Essa conquista significa sair de uma realidade de vida em que se encontra uma parcela representativa da juventude brasileira: pobre, negra, da periferia e LGBT. Não existe outra palavra a não ser sonho para resumir o que estou sentindo. É acreditar que podemos conquistar o nosso espaço, apesar de todos os desafios que enfrentamos “disse, orgulhoso.


A primeira viagem ao exterior de Ramon vai carregada de muitos planos. “Minha expectativa é que esse cruzeiro seja a porta de entrada para levar a cultura brasileira e a arte contemporânea a outros países. Serão sete meses de muito aprendizado. Após o cruzeiro, darei continuidade ao meu trabalho artístico e pretendo investir na minha carreira musical nos EUA”, disse.


#maisjaboatao #jaboatãodosguararapes #dubai #cruzeiro #ativismo #lgbt #cajueiroseco

42 visualizações