top of page

Artigo: "Como vai a educação em Jaboatão" por Angelo Branco

Confira o artigo: "Como vai a educação em Jaboatão" do professor da rede pública, biólogo e ativista socioambiental, Angelo Branco

Foto: Divulgação


A educação em Jaboatão tem se destacado nos últimos anos a nível nacional e internacional, ganhando prêmios com projetos inovadores e em competições importantes de conhecimentos, sendo o mais importante, aquele conferido pelas Organizações das Nações Unidas (ONU). Tudo se iniciou durante o governo Elias Gomes quando foi criado o projeto Aprova Jaboatão,que preparava estudantes do 9º ano para as provas do IFPE (Instituto Federal de Pernambuco) e das ETEs (Escolas Técnicas Estaduais). Os alunos assistiam aulas durante todo o sábado, almoçavam nos pólos distribuídos em escolas das 7 regionais e as aulas eram lecionadas pelos professores efetivos da rede, os principais responsáveis pelo sucesso da empreitada educacional.


O Aprova foi idealizado e implantado pelo Prof. Reginaldo Lima, hoje Secretário de Gestão e políticas educacionais (braço direito da Secretária Municipal de Educação Iany Jardim), que revelou uma luz no fim do túnel de vários estudantes que não tinham muitas expectativas de promoção social. Com a gestão Anderson Ferreira/Luiz Medeiros o projeto muda de nome e passa a se chamar Jaboatão Prepara, mas o que mudou além do nome? As aulas foram reduzidas apenas para o horário da manhã. Mesmo com os cortes, o engajamento da equipe docente e dos estudantes conferiu a cidade 2 prêmios United Nations Public Services Awards em gestão pública conferida pela ONU.


Essa experiência só nos mostra que investir no professor e na professora da rede municipal é o melhor investimento para o futuro da cidade. Infelizmente, o investimento não tem chegado a todas as escolas do município. Falta apoio na resolução de problemas com infraestrutura e materias de trabalho para realização de projetos, deixando o trabalho docente e dos demais profissionais da educação na maioria das vezes precária, pois não é prioridade da atual gestão investir na melhoria do bem estar do estudante e dos trabalhadores em educação de maneira séria e planejada.. A maior parte das quase 150 escolas do município vivem em situação de abandono: prédios e salas de aula improvisado, sem água, internet e espaço adequado para o pleno desenvolvimento do estudante e de uma boa desenvoltura dos profissionais de educação,


Até o final de março poucos ou nenhum estudante tinha recebido fardas e kidt escolares e possivelmente os estudantes matriculados no 6° ano também não receberam seus tablets. A prefeitura de jaboatão ainda tem esse imenso defeito: investir apenas em um grupo de escolas (integrais e civico-militares) ou em projetos pontuais para sair bem na foto e esquece que a rede municipal de ensino como um todo, sem investir e planejar de forma séria para os mais de 60 mil estudantes; crianças e adolescentes que tem o direito de aprender mais e melhor, com qualidade, com temperatura agradável em salas de aula, com laboratórios de tecnologia, tablets, pois professores e profissionais da educação já provaram que podem levar nossos estudantes a patamares cada vez mais altos. Como diria a poetiza Vanessa Pimentel - Não venha me dizer que o céu é o limite, quando existem marcas de passos na lua.


Comments


bottom of page