• Da Redação

Andreza Romero envia à Arquidiocese pedido de proibição de queima de fogos em eventos religiosos

Em seu ofício, a vereadora pede que, além de suspender o uso dos fogos de artifício, as igrejas católicas conscientizem os fiéis a não “soltarem fogos” de maneira voluntária durante as procissões e outros eventos

Foto: Reprodução/Câmara do Recife


Mesmo com cidades decretando a proibição da queima de fogos com efeito sonoro em eventos públicos, o estouro ainda é muito usado em comemorações particulares e religiosas. Por isso, a vereadora Andreza Romero encaminhou um ofício à Arquidiocese de Olinda e Recife pedindo a recomendação ou proibição do uso de artifícios barulhentos nos eventos de suas igrejas.


Em seu ofício, a vereadora pede que, além de suspender o uso dos fogos de artifício, as igrejas católicas conscientizem os fiéis a não “soltarem fogos” de maneira voluntária durante as procissões e outros eventos.


O estado já tem uma lei restringindo os fogos com estampido, mas um projeto de lei na Alepe tenta adiar a proibição. Apesar de estar presente em diversas festividades, desde o Carnaval até o Réveillon, o fato é que o barulho causa transtornos a grupos mais vulneráveis, como autistas, idosos e animais.


Em seu ofício, a vereadora pede que, além de suspender o uso dos fogos de artifício, as igrejas católicas conscientizem os fiéis a não “soltarem fogos” de maneira voluntária durante as procissões e outros eventos.


“As festas religiosas, como a de Nossa Senhora da Conceição, são lindas por si só. São momentos que refletem a nossa fé e a tradição que passa de geração a geração. A Arquidiocese entende e exerce o seu importante valor social e, com certeza, acatará esse pedido”, disse a vereadora.


#maisjaboatao #jabatãodosguararapes #jaboatadosguararapes #política #recife #camaradorecife #fogos #pernambuco