• Da Redação

Abastecimento de água é suspenso em bairros de Jaboatão e do Cabo após corpo ser achado em cisterna

A companhia acionou a Polícia Militar, além de suspender o abastecimento na região

Da Folha de Pernambuco

Agência Brasil / Arquivo


O corpo de uma mulher, não identificada, foi encontrado , na última terça-feira (4), em uma cisterna da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) no Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Por causa disso, o abastecimento de água foi suspenso em localidades do Cabo e de Jaboatão dos Guararapes, também na RMR.


De acordo com a Compesa, a lavagem e a higienização do reservatório demandaram a suspensão do abastecimento no bairro de Pontezinha, no Cabo, e em Candeias, Piedade, Barra de Jangada e Prazeres, em Jaboatão.


A companhia afirmou que, por se tratar de uma unidade de grande porte, "os serviços se estenderam e têm prazo de conclusão para o final da tarde" desta quinta-feira (7).


"Ao fim dos trabalhos, o reservatório será reativado, quando se dará o início do processo de enchimento e, posteriormente, será retomado gradualmente o abastecimento das áreas impactadas", completou a Compesa.


Em nota, a Polícia Civil de Pernambuco informou que a vítima foi localizada sem vida no reservatório. "As investigações foram iniciadas e seguem até o esclarecimento do caso", informou a corporação, em nota.


A Compesa, também em nota, disse que foi identificado um "ato de vandalismo no reservatório apoiado de Ponte dos Carvalhos". Posteriormente, foi achado o cadáver. A companhia acionou a Polícia Militar, além de suspender o abastecimento na região.


Moradores dos bairros relatam a permanência da falta d'água nesta quinta-feira. "A gente está sofrendo com a falta de água aqui, em Candeias, já faz bem uns dois dias. Tem alguns lugares que já estão com águas, mas outros não têm acesso. Não é normal ficar tanto tempo assim", disse o engenheiro de software Carlos Henrique Ramos, que mora no bairro.


"Na maioria das vezes, chega água depois um dia de ter faltado. Se hoje não chegar, vai completar três dias sem água. Eu enxergo isso como um problema muito grande porque me impactou bastante de não ir ao trabalho hoje presencialmente. É um descaso", completou.


#maisjaboatao #jaboataodosguararapes #jaboatãodosguararapes #compesa #abastecimento #cabodesantoagostinho #rme #permambuco