• Da Redação

22º Tipóia Festival reúne arte, cultura e música em Tracunhaém

O evento vai promover aproximadamente 40 ações entre os dias 07 a 13 de novembro

Foto: Divulgação


A cidade de Tracunhaém, conhecida como a “Capital da Cerâmica”, localizada na Zona da Mata Norte de Pernambuco, recebe, entre os dias 07 a 13 de novembro, a 22ª edição do Tipóia Festival, que traz como tema: ‘levantando a poeira’. Considerado o maior evento de arte, cultura e música realizado ao ar livre, no interior do Estado, este ano, a programação aposta em uma agenda recheada de atividades para todos os públicos e gostos, gratuitamente. O festival vai promover aproximadamente 40 ações. Entre elas, encontros de grupos de cultura popular, apresentações de artistas ligados à música independente, batalhas de MC’s e Breaking, lançamento de livro, mostra de vídeos, encontro de bateristas, além de oficinas de cerâmica, rabeca e arte para crianças.


Durante sete dias, o projeto vai circular por praças, escolas, ruas e avenidas, tanto da cidade como da zona rural, levando diversão, alegria e muita energia. Tudo isso embalado pela participação de artistas da cidade, região e até de outros estados do Nordeste. O evento, que tem como proposta contribuir com a interiorização, a circulação da produção cultural e a democratização do acesso à arte, terá a participação especial de Zeca Cirandeiro e a Ciranda Popular de Paudalho; Neuro Roots (Olinda); Prisma Orbe (Goiana); Lambarero - 15 anos ( Nazaré da Mata); Cássio Oli (Igarassu); Épiko’s (Timbaúba), Sambada de pé de parede entre os mestres Erick Moraes e o contra mestre Maurício, do Maracatu Estrela de Tracunhaém; e a Ciranda Bela Rosa, do Mestre Bi (Nazaré da Mata); entre outros. Destaque para o show “Afonjah e Isaar na África", que irá se apresentar no festival, após turnê em Moçambique e África do Sul.


Para além do clima musical, dançante e badalo do Tipóia Festival, a programação oferece, ainda, atividades recreativas para o público intergeracional, como a mostra de vídeos artísticos-culturais que, nesta edição, vai circular por localidades rurais de Tracunhaém, levando debates, rodas de diálogo e arte para o público infantil e suas famílias. Somado a tudo isso, também será realizada oficinas de artesanato em cerâmica com mestre Valdik; oficina de rabeca ministrada pelo rabequeiro Dinda Salu.


O Tipóia Festival é notadamente um espaço de encontro dos admiradores da cultura pernambucana realizada na Zona da Mata, seja ela de aspecto da cultura popular ou da cena independente. “Neste evento propomos valorizar e construir uma relação que valorize a banda de Rock, a música instrumental e grupo de HIP HOP, além do potencial que tem a cerâmica local, considerado um dos maiores polos de Artesanato com Barro” diz Sidclei Marcelino de Almeida, músico, incentivador cultural, coordenador e uma das atrações do festival.


“A cada edição o festival tem se tornado mais importante. Pois contribui para formar e informar o jovem, capacitando-o para o mercado de trabalho da música, artes, audiovisual, a valorização do ofício do barro e outras linguagens artísticas abordadas. O caráter social do evento é visível na participação da comunidade, especialmente na economia local, com geração de empregos e movimentação do comércio no local do evento” complementa o artista.


Formação


Com a proposta de contribuir com a formação de crianças, adolescentes e jovens, e público em geral, por meio de atividades culturais, o Tipóia Festival vai promover duas oficinas, gratuitas. A primeira delas é a “Oficina de Cerâmica: Aprendendo a fazer fazendo". A iniciativa visa capacitar pessoas para o ofício da olaria - uma das principais atividades ligado ao município de Tracunhaém. A ideia é que os alunos vivenciem, na prática, a modelagem de peças utilitárias, decorativas e musicais. As oficinas têm caráter técnico e de demonstração, e acontecerão nas dependências do ateliê do Mestre Valdik. Todas as produções artesanais dos participantes farão parte de uma exposição ao final da oficina. O período das aulas será de 07 a 10 de novembro, no horário das 14h às 16h.


Outra oportunidade para o público é a “Oficina de Rabeca” - instrumento musical que traz elementos da sonoridade da Zona da Mata Norte. A oficina tem como finalidade repassar técnicas de sonoridade das tradições de cultura popular da região, como cavalo marinho e forró, por exemplo. Os conhecimentos serão repassados pelo rabequeiro, cantor e compositor, Dinda Salu - décimo segundo filho do mestre Salustiano - um dos ícones da cultura popular na zona canavieira, de quem herdou os ofícios de rabequeiro, cantor e compositor. A capacitação é destinada para 15 pessoas, no período de 10 e 11 de novembro, das 15h às 18h, na Oca.


Lançamento


Durante o evento o músico pernambucano Sid3, lança seu novo trabalho musical “Cidade do Barro”. O projeto traz como reflexão as sonoridades captadas ao dia-a-dia, como na produção das peças de cerâmicas, sons gravados nas Olarias de Tracunhaém, conversas com os Mestres Artesãos, o som do trabalho manual, da queima das peças no forno, da pisada do barro e dos instrumentos musicais feitos de barro. A produção musical do álbum é assinada por Buguinha Dub. A formação do grupo é bastante inusitada, um Quarteto: bateria (Sid3), sanfona (Mahatma Costa), baixo (Jobeni Oliveira) e Buguinha Dub – unindo o tradicional e o contemporâneo. O projeto “Cidade de Barro” é uma produção da Epahey Produções e Cintia Viana, com incentivo do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura). O ato de lançamento acontece na noite do sábado, 12 de novembro, na Praça Costa Azevedo, Centro de Tracunhaém, a partir das 21h.


Palco Hip Hop


Entre os destaques desta edição está o espaço para o rap, com o Palco Tipoia Hip Hop, que acontece em parceria com a confecção Nordeststreet e outras organizações dessa expressão no estado. Destaque para Batalha de MC's e a Batalha de Breaking, por fim, pocket show GDF. As apresentações serão realizadas na estrutura montada em frente à Praça Costa Azevedo, Centro de Tracunhaém, com início às 14h.


Sobre o Tipóia Festival - O Tipóia iniciou após um ato de resistência cultural promovido por estudantes no ano de 1999, inclusive, liderado pelo músico Sidcley Marcelino, à época, contrários à derrubada Cine-Teatro Castro Alves, equipamento público municipal dedicado à produção audiovisual e acesso da população mais carente às salas de cinema. De lá para cá, o evento atua na promoção da cultura, cidadania, arte, valorização dos artistas e, principalmente, da população. Atualmente, o festival abrange diferentes expressões e tradições populares da região, como maracatu rural, caboclinhos, cavalo marinho, entre outros, também tem proporcionado espaço para as bandas de Rock e música instrumental. Aliado a essa marca, a programação tem focado em promover oficinas culturais voltadas à linguagem da música, e o encontro de bateristas da Mata Norte, por exemplo.


Em mais de duas décadas, o Tipóia Festival recebeu inúmeros artistas, que ajudaram a manter o evento cada vez mais forte e reconhecido pela sociedade e entidades públicas. Por lá já passaram, em outras edições, mais de 100 artistas, como Siba, Zé Brown, Maestro Forró, Devotos, Tito Lívio, Tiger, Alessandra Leão, Fábio Trummer, Cláudio Assis, Tiago Amorim, Isaar, Hannagorik, Maciel Salu, entre outros.


PROGRAMAÇÃO

SEGUNDA – 07/11

14h ÀS 16h - OFICINA DE CERÂMICA: APRENDENDO A

FAZER FAZENDO - ATELIÊ MESTRE VALDIK

17h ÀS 18h40 - OFICINA FORMIGUEIRO - ENGENHO

CARAÚ

19h ÀS 21h - MOSTRA DE VÍDEOS - ENGENHO CARAÚ

TERÇA – 08/11

14h ÀS 16h - OFICINA DE CERÂMICA: APRENDENDO A FAZER FAZENDO

- ATELIÊ MESTRE VALDIK

• 17h ÀS 18h40 - OFICINA FORMIGUEIRO - ENGENHO BELO HORIENTE

• 19h ÀS 21h - MOSTRA DE VÍDEOS - ENGENHO BELO HORIENTE

QUARTA – 09/11

14h ÀS 16h - OFICINA DE CERÂMICA: APRENDENDO A FAZER FAZENDO

- ATELIÊ MESTRE VALDIK

17h ÀS 18h40 - OFICINA FORMIGUEIRO - ENGENHO AÇUDINHO

19h ÀS 21h - MOSTRA DE VÍDEOS - ENGENHO AÇUDINHO


QUINTA – 10/11

• 14h ÀS 16h - OFICINA DE CERÂMICA: APRENDENDO A FAZER FAZENDO

(ATELIÊ MESTRE VALDIK)

• 15h ÀS 18h - OFICINA DE RABECA COM RABEQUEIRO DINDA SALU

(OCA)

• 17h ÀS 18h40 - OFICINA FORMIGUEIRO - CAMPO DA COHAB

• 19h ÀS 21h - MOSTRA DE VIDEOS - CAMPO DA COHAB

SEXTA – 11/11

15h - OFICINA DE RABECA COM RABEQUEIRO DINDA SALU - OCA

18h - MAMULENGO - Mamulengo da Saudade do mestre Vitalino

(Nazaré da Mata) e Mamulengo Tomé (Garanhuns) + vídeos canal babau

20h – ÉPIKO’S (Timbaúba)

20h40 - DINDA SALU E FORRÓ DE RABECA (Olinda)

21h20 - LAMBAERO 15 ANOS (Nazaré)

22h- -MANO DE BAÉ (Tracunhaém)

22h40 - LUANDA LUÁ (Surubim)

23h20 - DISCOTECAGEM ANALÓGICA COM CLÁSSICO DOS CLÁSSICOS (Carpina)

0H - CÁSSIO OLI (Igarassu)


SÁBADO – 12/11

14H - PALCO TIPOIA HIP HOP

DAS 14:00 ÀS 14:30

RODA DE DIÁLOGO SOBRE ECONOMIA PERIFÉRICA E SUSTENTABILIDADE

DAS 14:35 ÀS 15: 40

BATALHA DE MC's

DAS 15:45 ÀS 17:00

BATALHA DE BREAKING

DAS 17:10 ÀS 17:40 POCKET SHOW GDF

18h- BIBIU DO MAMULENGO: MAMULENGO SORRISO ENCANTADOR E

SUA BONECA GIVANILDA (Carpina)

19h - CABOCLINHO COITÉS DE TRACUNHAÉM

19h40 - ZECA CIRANDEIRO E A CIRANDA POPULAR DE PAUDALHO

20h20 - CIRANDA BELA ROSA DO MESTRE BI (Nazaré)

21h - SID3 LANÇAMENTO DO DISCO CIDADE DE BARRO (Tracunhaém)

22h - TERNO DO MARACATU ESTRELA DE TRACUNHAÉM COM MESTRE

ERICK MORAES E CONTRA MESTRE MAURÍCIO

22h40 - HUMBERTO ROCK BAND (Nazaré da Mata)

23h20 - LEILÃO EM CHAMAS

0h- NEURO ROOTS (Olinda)

DOMINGO – 13/11

14h - ENCONTRO DE BATERISTAS DA MATA NORTE + BOI MIRIM DO

TIPOIA + HOMENAGEM À JOÃO - AFOJUBÁ BATUQUE (Recife)

18h - MAMULENGO - BIBIU DOS BONECOS

20h20 - BELLE BRITO (Tracunhaém)

21h - CÔCO DE CABÔCO (Natal-RN)

21h40 - AFONJAH E ISAAR NA ÁFRICA - SHOW CONSCIÊNCIA NEGRA (Recife)

22h20 - RITMOS FREVO ORQUESTRA (Tracunhaém)

23h - PRISMA ORBE (Goiana)


#maisjaboatao #jaboatãodosguararapes #cultura #poesia #jaboataodosguararapes #tracunhaem #zonadamata #arte #música #permambuco